sábado, 31 de março de 2012

A CRIANÇA E OS PRIMOS

A CRIANÇA E OS PRIMOS
Augusto, Bruna e Tiago "só love!"
     Desde o mais antigo conhecimento que sabemos que a família é a base para o bom desenvolvimento moral, físico e psicológico da criança. 
Augusto, Ana Paula, Williams e Yumi "brothers"
     As melhores lembranças da infância que guardamos são aquelas em que estamos juntos com a família. E os PRIMOS são fundamentais nessas memórias. Primos são irmãos que não precisamos ver todo dia, que só  encontramos em férias ou em festividades, com quem brincamos muito, nos divertimos bastante, mas também soltamos algumas farpas, inevitavelmente, porque primo também enche o saco!!!
     A chegada das férias ou dos feriados é um momento de ansiedade para os primos, porque queremos saber para onde vamos e com quais primos vamos nos encontrar. O ideal é que estejamos todos juntos, porque a confusão é maior.
Camila, Paulo Victor e Augusto "Beach Park"
     Toda atividade, até a mais simples torna-se complicada quando estamos juntos com os primos. Experimente sair para uma pizzaria, por exemplo, a confusão começa dentro do carro, porque todos querem sentar-se no mesmo lugar, ou fica apertado, ou fazem barulho, ou ou... sempre tem muito "ou" quando a questão é sair junto com os primos. O pedido da pizza gera outra discussão, os primos nunca concordam com o sabor: "quero a minha de calabresa, não 4 queijos, não mussarela, não de filé", e assim a discussão se estende, quase não se chega a um acordo. Quando a pizza é servida, inicia-se uma nova discussão entre os primos, a questão agora é "quem vai se servir primeiro, quem pegou o maior pedaço ou quem repetiu".
Augusto, Iancka e Camila "domingaço"
     Ah, mas o que seria de nossa infância se não fossem os primos? O que seriam das manhãs de sol na piscina, no clube ou na praia? E as sessões de cinemas sem eles não seria o mesmo espetáculo. E as brincadeiras em casa? Se um está no computador, todos também querem estar no computador, se um resolve jogar vídeo game, então todos querem fazer a mesma coisa, e assim vai-se todo o dia, o dia inteiro.
     Mas férias sem primo, não tem sentido. Viagem sem primo, fica monótona. Brincadeira sem primo, não tem a menor graça. 
     Primo é tão importante que deveria haver o Dia Internacional dos Primos, e nesse dia até as crianças que não tem primos deveriam compartilhar dos primos de outras crianças. Por que é saudável ter primos, crescemos com maior sociabilidade e aprendemos com eles a amar e respeitar as diferenças.

As divas: Ana Paula, Luana, Camila e Yumi

Sophia "a mais nova integrante da turma"
Eu sou a favor de uma maior convivência da criança com os primos. Porque  quem não tem primo, pouco lembra da infância. Então hoje queremos homenagear os PRIMOS APAIXONADOS E APAIXONANTE DE NOSSA GRANDE FAMÍLIA.


sexta-feira, 30 de março de 2012

O CALDINHO DA BIRÁ

O CALDINHO DA BIRÁ

Birá servindo seu caldinho mágico!
     Todas as manhãs a residência do pré-candidato à Prefeitura de Poção de Pedras, Júnior Cascaria, é só alegria! Toda essa animação se deve ao vaivém de pessoas que assiduamente frequentam a casa para não perderem uma das mais saborosas receitas culinárias de Poção de Pedras, o CALDINHO DA BIRÁ.
     Maria Divina Almeida Moraes, popularmente conhecida como BIRÁ, é a dona da cozinha de Júnior Cascaria desde que esse se instalou definitivamente em Poção, em outubro de 2010.
     Tradicional e religiosamente, todas as manhãs tem caldinho de carne, preparado de um jeito que só Birá sabe fazer. E todos os assíduos visitantes de Cascaria, sem restrição, são unânimes em render elogios ao famoso caldinho.
      Birá, sempre com um largo sorriso no rosto, ainda se diverte e adverte os gulosos "Quer um 'caldin'?, então vota em mim."
     Bem, se a famosa cozinheira também tem pretensões políticas, não sabemos. Mas se as promessas dos degustadores do caldo matinal forem cumpridas, então Birá já pode se considerar eleita.

Público fiel esperando o famoso caldinho da Birá

Birá recebe o abraço de reconhecimento de D. Raimunda Pinheiro e de Júnior Cascaria
     É Birá, parece que eleitor é como peixe, é fisgado pela boca! E contigo, Birá, a nossa crônica também é só alegria. Ah!, antes que eu esqueça, Birá, bota aí o meu caldinho!!!

quinta-feira, 29 de março de 2012

PESQUISA VIRTUAL

PESQUISA VIRTUAL NÃO GANHA ELEIÇÃO

     
     Ontem , por volta de 16 horas, entramos em contato com o pré-candidato à Prefeitura de Poção de Pedras, Júnior Cascaria, com relação a uma pesquisa, chamada de enquete, que está ocorrendo em um determinado blog, onde ele, Cascaria, aparece com a minoria das intenções de voto. Por telefone, o que ele nos respondeu foi:
- É terminantemente proibido fazer ou publicar qualquer pesquisa eleitoral durante esse período. Eu também ainda não sou candidato oficial à sucessão da Prefeitura de Poção de Pedras, quem estiver fazendo essa pesquisa está burlando a lei e publicando inverdades na rede mundial de computadores. Se eu fosse já um candidato, eu diria também que MEUS ELEITORES SÃO PESSOAS DE CLASSE MENOS FAVORECIDA, como 85% da população de Poção de Pedras. Essas pessoas não tem acesso à tecnologia digital, muito menos à internet que é feita por um provedor particular,o que torna restrito e caríssimo o acesso na nossa cidade. Eu acredito na pesquisa encomendada pela Governadora Roseane Sarney, no final de 2011, que apontou o nome de Júnior Cascaria em primeiro lugar com mais de 80% das intenções de voto. O Resto é especulação e promoção de candidatos antes da hora.
     Júnior Cascaria encontrava-se em Santarém, PA, a negócios. Mas amanhã, sexta-feira, retorna a Poção de Pedras junto com toda sua família, como é de praxe.

quarta-feira, 28 de março de 2012

JÚNIOR CASCARIA: BIOGRAFIA

JÚNIOR CASCARIA - O TRABALHO FAZ O HOMEM

JÚNIOR CASCARIA – SÍNTESE BIOGRÁFICA
    Augusto Inácio Pinheiro Júnior nasceu no dia 08 de julho de 1969 em Poção de Pedras, Ma. É o segundo filho do casal Augusto Inácio Pinheiro e Raimunda Maria Batista Pinheiro. Júnior tornou-se “Cascaria” por seu passado de menino traquino, comportamento típico de um menino hiperativo. Fez os estudos primários nas Escolas públicas de sua cidade. Aos 11 anos, no dia 02 de outubro de 1980, sofreu uma das maiores dores de sua vida, perdeu o PAI, homem trabalhador e carismático, querido por muitos amigos poçopedrenses.
     Augusto Inácio, seu pai, trabalhava na coletoria e viajava por todos os municípios de Poção de Pedras e em muitas dessas viagens levava o filho mais velho, Cascaria, que cresceu em contato com o povo humilde e receptivo do interior de Poção. Porém, o destino, porque estava nos planos de Deus, quis e levou seu pai aos 35 anos de idade, deixando uma viúva com cinco filhos menores de 12 anos para sustentar.
     E não foi fácil a vida sem o pai, que era o arrimo e o sustento da família. A mãe, professora Raimunda Pinheiro teve que se desdobrar, trabalhando três turnos, para poder arcar com as despesas, sozinha. Foi então que o menino de 11 anos tornou-se adulto, sentiu-se responsável por sua família, percebeu as dificuldades e a necessidade de trabalhar para ajudar a mãe e criar seus outros irmãos.

terça-feira, 27 de março de 2012

Poção de Pedras, a cidade do meu amor

Poção de Pedras, cidade do meu amor.
Na minha infância, ao correr por tuas ruas, subir por tuas ladeiras, 
ver a fileira de casas que se estendiam na Rua Grande
Lá do alto do morro da Assembleia.
Tuas praças, novas, cheias de flores,
As antigas, vazias, com uma beleza abandonada
Aos espinhos e às ferrugens do parquinho esquecido,
Não por mim nem pelas crianças, por quem tem mais AUTORIDADE.

Antes, no meu sonho de criança, onde meu amor só nela fazia morada
parecia uma cidade encantada, surgida de um contos de fadas
sem tristeza, sem lágrimas, sem mágoa
e de portas abertas à FELICIDADE!

Mas, o vento impetuoso da idade, que mesmo não querendo, passa,
Ofuscou a luz com que te via em meu amor ingênuo e cego.
Logo, em pouco tempo, o manto da compreensão da madura idade
Abriu meus olhos e fez descobrir uma cidade de dor,
Com seu povo oprimido, esquecido, humilhado
Que só implora o que deveria ter por direito: DIGNIDADE.

É assim que tratas a quem te ama?
É assim que vive quem não te abandona?
Tanto tempo passei longe de ti, minha cidade,
Que vou continuar com esse amor bem distante, 
Com um coração triste e marcado 
Pelas cinzas venenosas da SAUDADE!